Alertar a população é fundamental para mitigação dos riscos no período chuvoso

Nos meses que antecedem ao período das chuvas a Prefeitura, por meio da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil (Supdec), intensifica o trabalho preventivo de alerta e conscientização dos moradores das áreas de risco geológico das vilas e favelas e também das áreas de inundação da cidade. A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil (Supdec) é o órgão da PBH que tem a missão de coordenar todas as atividades de proteção e ser o elo entre a população e a administração municipal. Por meio do telefone 199, o cidadão pode comunicar, 24 horas por dia, sete dias na semana, as ocorrências de enchentes, inundações e deslizamentos e também solicitar vistorias em ruas, terrenos, casas, prédios e outras edificações.

Os agentes da Supdec realizam as vistorias e, conforme cada caso, tomam providências como o encaminhamento para abrigos e assistência material por meio da distribuição de cestas básicas, colchões, cobertores e outros materiais.Entre outubro de 2017 e maio de 2018, último período chuvoso na capital, a Defesa Civil atendeu 4.563 solicitações. A maioria das demandas estão relacionadas a inundações e alagamentos de vias, deslizamentos de encostas, desabamentos e trincas de muros de arrimos, infiltrações e trincas de habitações e rachaduras e quedas de árvores.

Durante o período de estiagem, a Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil capacita alunos das escolas municipais sobre ações de prevenção e preparação, servidores da Prefeitura, ministra palestra em universidades, treina as pessoas que moram em áreas de risco, faz diversos simulados de fechamento de vias com a comunidade. O plano de contingência também é periodicamente atualizado. O público interno da órgão também recebe capacitação por meio de palestras.

Uma novidade deste ano é a melhora do processo de assistência aos afetados pelos desastres. “Estamos agilizando as ações de socorro daqueles que sofrem com as inundações e alagamentos. Mapeamos e setorizamos as vias com as principais ocorrências recorrentes. Este processo já foi apresentado e elogiado pelo representante da ONU no Brasil, inclusive socializado e copiado em outras cidades,” explica o subsecretário de Proteção e Defesa Civil, Cel. Alexandre Lucas.

A Supdec faz, ainda, plano de monitoramento e vistorias das áreas que foram mais afetadas no último período chuvoso, treinamentos com o Corpo de Bombeiros e com a Guarda Municipal, além de trabalhar em sintonia com o Centro de Operações da Prefeitura (COP) para o aprimoramento do plano de resposta a desastres.

Alertas

A Supdec trabalha de acordo as recomendações do Marco de Sendai, principal instrumento orientador de redução de risco de desastres, adotado por países membros da Organização das Nações Unidas (ONU). A divulgação de alertas é parte indispensável das ações preventivas e corretivas com foco na mitigação dos riscos. “Precisamos que a população receba as informações e adote a prevenção por meio de ações de autoproteção e proteção comunitária. Por isso utilizamos as contas do Facebook, Twitter e um canal público para os usuários do aplicativo Telegram para emitir alertas e informar sobre riscos de chuvas, ventanias e outras intempéries”, afirma o Cel. Lucas. A população pode acessar as plataformas pelo endereço: defesacivilbh

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here