Prefeitura retoma tratamento das águas da lagoa da Pampulha

A Prefeitura retomou os trabalhos de recuperação da qualidade da água da Lagoa da Pampulha. O contrato publicado no Diário Oficial do Município no último dia 2, tem prazo de 12 meses corridos. Serão investidos R$ 16 milhões nestes serviços.

Com a retomada dos trabalhos, a meta é que água da Lagoa da Pampulha alcance novamente a Classe 3 em até seis meses. A melhoria da qualidade da água será gradual e já deverá ser percebida pela população nos próximos dois meses.

Neste tratamento, são aplicados dois remediadores na Lagoa: um deles tem a função de degradar o excesso de matéria orgânica (Demanda Bioquímica de Oxigênio – DBO) e reduzir a presença de coliformes fecais (E. coli). O outro remediador é capaz de promover a redução do fósforo e controlar a floração de algas. Dessa forma, será viabilizada a recuperação da qualidade das águas da Lagoa da Pampulha, com a inibição do processo de eutrofização e o reequilíbrio do ambiente aquático, que estará livre da proliferação de algas e com maior concentração de oxigênio.

O contrato anterior de tratamento da água foi iniciado em março de 2016 e encerrado em março de 2018, com investimentos de cerca de R$ 30 milhões. Com esse tratamento, a água da lagoa da Pampulha atingiu a meta estabelecida que era a da Classe 3 em dezembro de 2016 e mantida até o término do contrato.

Em função do trabalho já realizado, hoje a Lagoa responde em curto prazo às agressões provocadas pelo aporte de poluentes que provocam alterações na qualidade de sua água, ou seja, a lagoa está com a sua capacidade de autodepuração aumentada em função da ação dos remediadores aplicados durante o tratamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here